Estudo afirma que viver em áreas poluídas reduz inteligência
04 de Março de 2020

Estudo afirma que viver em áreas poluídas reduz inteligência

Um novo estudo conduzido na China está relacionando a capacidade cognitiva das pessoas com a poluição atmosférica. Segundo a pesquisa, o nível intelectual de um cidadão pode ser reduzido apenas por morar em uma área onde os índices de poluição são elevados.

Foram estudados os efeitos de exposições cumulativas e transitórias à poluição do ar para os mesmos indivíduos ao longo do tempo. A pesquisa comparou o resultado de testes de linguagem e aritméticos de algumas pessoas com índices de dióxido de nitrogênio e de enxofre de onde elas viviam. O pior resultado foi encontrado justamente onde havia mais poluição, sendo que os maiores prejudicados eram homens e idosos acima de 64 anos.

“O dano no cérebro envelhecido pela poluição do ar provavelmente impõe custos substanciais à saúde e à economia, considerando que o funcionamento cognitivo é crítico para os idosos, tanto para executar tarefas diárias quanto para tomar decisões de alta participação”, afirma o estudo.

Poluição e desenvolvimento

Como não é de estranhar, a maior parte da população dos países em desenvolvimento vive em lugares onde o ar registra níveis mais poluentes. Tal situação vai piorando com o passar do tempo à medida que as pessoas ficam mais velhas. Neste caso, especialmente homens menos instruídos.

Mas não é a primeira vez que estudos sobre poluição chamam atenção pelo mal que causam em setores antes impensáveis. Tais como: Poluição aumenta chances de bebês nascerem com baixo peso e Poluição do ar pode causar mudança no DNA.

Realizado com 20 mil pessoas na China, o novo estudo acaba de ser publicado na revista científica PNAS.

Comentários para este post
Leia também
Inscreva-se em nossa newsletter