Como funcionam os telhados verdes no Brasil?
08 de Outubro de 2020

Como funcionam os telhados verdes no Brasil?

Você já ouviu falar em telhados verdes? Utilizados em países da Europa e nos Estados Unidos, os telhados verdes não são exatamente uma novidade no mercado. Mas no Brasil, estes telhados ainda estão conquistando seu espaço, principalmente em empreendimentos mais recentes e modernos. 

Trazendo conceitos da bioarquitetura, na prática — forma de arquitetura que alia conforto, beleza e funcionalidade às construções de maneira integrada e harmônica ao ecossistema —, os telhados verdes apresentam diversas vantagens tanto para os moradores quanto para o ambiente. 

Como funcionam os telhados verdes? 

Também conhecido como telhado ecológico ou ecotelhado, o telhado verde é basicamente uma “cobertura viva”, que permite o crescimento da vegetação que reveste a laje da casa ou edifício. 

Adaptado para superfícies planas e inclinadas, o telhado verde é dividido em duas modalidades, conforme a técnica de plantio aplicada:

  • telhado intensivo: possui o solo mais profundo, podendo receber plantas maiores e com raízes mais fortes; 
  • telhado extensivo: com um solo mais fino, é ideal para vegetação com raízes mais superficiais e fáceis de cuidar.

A estrutura do telhado verde é formada por diversos revestimentos que garantem a eficiência e segurança do projeto.

Confira às sete camadas que compõem os telhados verdes: 

  • telhado;
  • membrana à prova d’água;
  • barreira contra raízes;
  • sistema de drenagem;
  • tecido permeável;
  • terra;
  • vegetação.

Cada camada possui uma função específica que, em conjunto com as demais, captam a água da chuva e absorvem o calor do sol, nutrindo à terra e a vegetação.

A estrutura do telhado verde utiliza a própria laje para compor as próximas camadas. Portanto, acima das lajotas ou telhas é aplicada uma membrana à prova d’água para evitar que a umidade afete o teto da construção.

O próximo passo é a instalação de uma proteção para impedir que as raízes das plantas cresçam demais e prejudiquem a estrutura e o suporte do telhado.

Em cima da barreira é colocada uma placa com um sistema de drenagem da água da chuva, coberta por um tecido permeável que permitirá a captação da água absorvida pela terra e vegetação, às duas últimas camadas do telhado verde. 

Além de demandar planejamento prévio, a instalação dos telhados verdes deve ser realizada por um técnico habilitado, garantido que toda a estrutura da laje suporte o peso extra das camadas de proteção, da terra e da vegetação.

Quais os custos dos telhados verdes?

Instalar um telhado verde pode representar um custo inicial relativamente alto — normalmente o dobro do que os telhados convencionais —, porém, a médio e longo prazo o telhado ecológico traz uma economia significativa através do melhor gerenciamento de água, energia, resíduos, etc.

Um telhado tradicional, sem passar por manutenção, dificilmente irá durar mais de 20 anos. Já um telhado verde, apesar de exigir certos cuidados periódicos, pode durar até duas vezes mais, compensando o investimento inicial. 

Além disso, os telhados cobertos com vegetação protegem a laje original e contam com materiais de alta durabilidade, reduzindo a necessidade de trocas e restaurações. 

Quais as vantagens?

Além do melhor custo-benefício a médio e longo prazo, os telhados verdes apresentam uma série de outros benefícios para quem investe em bioarquitetura e soluções mais sustentáveis. 

Conheça as principais vantagens de aderir ao telhado verde: 

  • maior conforto térmico: as plantas evitam que o telhado aqueça demais devido à incidência da luz solar, impedindo que a temperatura no interior do imóvel aumente. Ao refrescar o ambiente, os telhados verdes ainda auxiliam na economia de energia com o uso de ar-condicionado e ventiladores.
  • melhoria na qualidade do ar: a presença de mais vegetação no ambiente urbano ajuda a melhorar qualidade do ar, uma vez que as plantas absorvem certos poluentes e auxiliam na produção de oxigênio, tornando assim o ar mais limpo e fresco.
  • isolamento acústico: a camada de vegetação absorve o som e evita que muito barulho adentre o ambiente. O isolamento acústico é uma solução muito bem vinda em cidades com excesso de poluição sonora.
  • promove a integração com a natureza: em alguns casos, é possível transformar o telhado verde em uma espécie de terraço e área de lazer, promovendo aos moradores um maior contato com a natureza. Esta integração com áreas verdes é essencial para aumentar o bem-estar durante a rotina em uma cidade tomada por concreto e asfalto.

Os telhados verdes no Brasil

Como comentamos no início do artigo, os telhados verdes estão conquistando gradativamente o seu espaço no Brasil. Alguns empreendimentos mais recentes e modernos já possuem telhados cobertos com vegetação ou projetos para receber jardins suspensos. 

Mas como fazer para instalar um telhado ecológico no Brasil?

Existem diversos projetos e leis que tratam sobre a instalação de estruturas verdes e sustentáveis no país. 

As normas abordam desde incentivos fiscais, certificações e selos para o investimento em telhados verdes até panoramas para a instalação obrigatória desses telhados em certos casos.  

Dentre as principais determinações governamentais, ganham destaque as leis dos seguintes estados: 

Pernambuco

Em Recife, a Lei Municipal 18.112/2015 obriga prédios residenciais com mais de quatro pavimentos a instalarem um telhado verde. Além disso, a lei também prevê a construção de reservatórios para captação de água da chuva em imóveis novos acima de 500 e com mais de 25% do solo impermeabilizado.

São Paulo

O decreto nº 55.994 normatiza o Termo de Compensação Ambiental (TCA) na cidade de São Paulo, abrangendo jardins verticais e telhados verdes na compensação ambiental.

Rio Grande do Sul

O código de edificação da cidade de Porto Alegre estipula que terrenos com áreas entre 151 e 300  m² devem ter um percentual mínimo de 7% de área livre. Já para os terrenos entre 301 e 1.500 m² o índice chega a 70% da área restante da taxa de ocupação.

Piauí

A lei em vigor no Piauí estipula ações obrigatórias como a instalação de telhados verdes, economia e reutilização de água, eficiência energética, gestão de resíduos sólidos, permeabilidade do solo e uso de energia solar.

Como você conferiu, os telhados verdes representam uma estrutura mais sustentável e benéfica para as construções em grandes cidades.

Afinal de contas, estes telhados melhoram a qualidade de vida das pessoas e auxiliam na recuperação do ambiente urbano. 

Mas lembre-se: antes de investir em um telhado verde, procure um arquiteto ou engenheiro habilitado para realizar o projeto e garantir que a estrutura funcione adequadamente e suporte o peso da terra e da vegetação. 

Se você gostou do artigo de hoje e quer continuar por dentro do universo da sustentabilidade, acesse o portal Sustentável Show e não perca nossos próximos conteúdos.

Comentários para este post
Leia também
Inscreva-se em nossa newsletter