10 mitos sobre a sustentabilidade
29 de Setembro de 2020

10 mitos sobre a sustentabilidade

A sustentabilidade é um assunto que ganhou destaque mundial nas últimas décadas. Mas apesar de ser amplamente discutido dentro das empresas e na sociedade em geral, pouca gente entende o real conceito deste termo, já que existem diversos mitos sobre a sustentabilidade.

Para ajudar a desfazer estes mal-entendidos, nós separamos no artigo de hoje os principais erros relacionados à sustentabilidade.

Confira!

Os 10 mitos sobre a sustentabilidade

1.Sustentabilidade custa caro

Este é um mito bastante difundido no meio empresarial, principalmente pelo fato de que a implantação de determinadas ações de sustentabilidade e tecnologias limpas exigem um certo custo. 

Mas, é importante ressaltar que o investimento necessário depende de uma série de fatores. Afinal, existem medidas sustentáveis que podem ser adotadas mesmo sem a utilização de recursos financeiros.

Antes de considerar a sustentabilidade algo caro e inacessível, é preciso desenvolver um projeto e observar quais processos internos podem ser modificados sem a necessidade de investimentos em novas tecnologias.

E mesmo nos casos em que há despesas, a sustentabilidade costuma gerar crescimento e maior economia, além de representar bons ganhos para a empresa a médio e longo prazo.

2.Apenas grandes organizações podem adotar

Considerando o mito de que a sustentabilidade custa caro, muitos empreendedores entendem que somente grandes organizações podem adotar ações sustentáveis. 

Mas, como a sustentabilidade não está, necessariamente, relacionada a utilização de recursos financeiros, como destacamos no item anterior, empresas de pequeno e médio porte também podem desenvolver suas próprias iniciativas sustentáveis. 

3.Sustentabilidade é uma moda passageira

O conceito de sustentabilidade começou a tomar forma ainda na década de 1970, durante a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente Humano, na Suécia. 

Quase 50 anos depois, este termo ainda está presente na sociedade e com ainda mais força, sendo, portanto, algo que veio para ficar. 

No futuro, a sustentabilidade não deixará de existir. Apenas espera-se que este conceito seja algo tão natural, que esteja enraizado na cultura das empresas e no dia a dia das pessoas, não precisando ser discutido com tanta frequência.

4.Sustentabilidade é sinônimo de reciclagem

Outro mito sobre a sustentabilidade é a ideia de que o termo é representado pela reciclagem. 

De fato, a coleta seletiva do lixo se tornou um símbolo de ação sustentável, ganhando adeptos no mundo todo. Porém, a sustentabilidade envolve questões mais profundas do que a reciclagem, como a produção de energia renovável e a utilização de transportes mais limpos.

5.Ser sustentável significa menos conforto

O pensamento de que a sustentabilidade reduz a qualidade de vida não passa de mais um mito relacionado ao tema. 

A real intenção é de que as pessoas continuem vivendo com conforto, enquanto buscam promover ações mais sustentáveis hoje, para garantir a comodidade das gerações futuras.

Ao reduzir os desperdícios e agir de maneira mais consciente sobre o consumo, é possível contribuir com a sustentabilidade sem reduzir o padrão de vida. 

6.Novas tecnologias podem solucionar o problema

Considerar que somente as novas tecnologias podem solucionar o consumo excessivo dos recursos naturais não passa de mais um mito sobre a sustentabilidade. 

Em muitos casos, a adequação de processos e metodologias já existentes pode solucionar os maiores desafios da sustentabilidade.

7.A sustentabilidade se resume a ações ambientais

Preservar o meio ambiente é parte importante da sustentabilidade, porém, este conceito vai mais além e abrange outros aspectos, como questões econômicas e sociais.

Para a empresa se tornar realmente sustentável, é preciso colocar em prática o tripé da sustentabilidade, integrando o meio ambiente, a economia e o social nos processos internos e externos da organização.

8.Apenas publicar o relatório de sustentabilidade é suficiente 

Para as empresas, apenas elaborar este documento não é o suficiente. O relatório de sustentabilidade é uma espécie de prestação de contas, logo, ele representa a etapa final de um processo.

O documento não se trata de uma ação de marketing, por isso, ele deve abordar pontos positivos e negativos, apontando assuntos relacionados à empresa.

A partir deste relatório, é possível ter um panorama geral sobre a sustentabilidade da organização.

9.Criar uma área específica de sustentabilidade é a solução

Se tratando de um conceito tão debatido, a sustentabilidade passou a fazer parte da rotina em diversas empresas, através de um setor específico para o assunto. 

Contudo, criar um departamento isolado não basta, já que abre oportunidade para as outras áreas deixarem a sustentabilidade de lado. 

É preciso que os gestores integrem os demais setores às ações sustentáveis, assegurando a este tema a importância que ele deve ter dentro da organização.

10.Viver de forma sustentável é fácil

Ter atitudes sustentáveis é importante para contribuir com o planeta. Mas a afirmação de que viver de forma sustentável é fácil, não passa de um mito sobre a sustentabilidade. Afinal, nem sempre atitudes bem intencionadas podem ajudar o meio ambiente. 

A sustentabilidade envolve resultados a médio e longo prazo. Logo, é preciso olhar para o macro antes de adquirir hábitos que, em um primeiro momento, podem parecer sustentáveis e bons para o planeta.

Como você conferiu, existem diversos mitos em torno da sustentabilidade. Dessa forma, procurar assuntos sobre este tema e se manter informado são as melhores maneiras de entender mais sobre ações sustentáveis e contribuir com o planeta.

Comentários para este post
Leia também
Inscreva-se em nossa newsletter